O Workshop de Constelação Sistêmica é uma reunião de um grupo de pessoas que tem como objetivo um trabalho terapêutico.

Participar de um workshop aberto é uma oportunidade para conhecer a dinâmica de uma sessão de Constelação, a forma de funcionamento, conhecer a facilitadora e o ambiente de trabalho.

O workshop acontece com foco nas pessoas que trazem um tema para ser solucionado, seja ele um tema intrapessoal ou interpessoal.

Para que seja um momento produtivo para todos que estão presentes, seguimos um protocolo que tem como premissa algumas etapas citadas abaixo, mas também respeitamos o movimento das necessidades que se apresentação de cada grupo que se forma

 

1. Começo com uma explicação dos fundamentos desse trabalho sistêmico, a história da origem deste método, a dinâmica propriamente dita e tiro as dúvidas que possam surgir.

 



 

2. Fazemos uma breve apresentação pessoal para gerar um clima mais descontraído e assim aquecer o grupo para começar os trabalhos.

 

 



3. Fazemos uma meditação de alguns minutos para nos conectarmos com o momento presente e para calibrarmos o funcionamento dos nossos dois hemisférios cerebrais. Pois para essa atividade ser ainda mais produtiva, será importante acalmar o hemisfério esquerdo, o nosso lado mais racional, analítico, cognitivo que quer entender tudo antes que aconteça, para dar mais espaço de atuação do nosso hemisfério direito que é a parte que capta a totalidade, nos proporciona uma visão mais holística e sistêmica.

 



4. Então podemos começar a trabalhar no caso a ser constelado. O cliente senta à direita do facilitador e com poucas palavras compartilha o tema que quer tratar e o resultado que gostaria de obter ao final da constelação, chamamos este movimento de entrevista. (Existe a possibilidade de o tema ser confidencial, ou seja, ser compartilhado anteriormente somente com o facilitador).

 



 

5. Para dar início, o cliente escolhe alguém do próprio grupo para representá-lo e outra pessoa para representar o tema ou questão relativo ao seu sistema e os posiciona dentro do espaço que denominamos de “campo”. A partir deste primeiro posicionamento o cliente já poderá ter percepções subliminares à sua realidade.

 

 



6. A partir da disponibilidade dos representantes que estão colaborando com o trabalho e da facilitação do constelador, alguns movimentos começam a acontecer. Revelações surgem a partir dos posicionamentos dos representantes, de seus movimentos, seus sentimentos, suas sensações e outras possíveis manifestações que ajudam no entendimento da causa raiz da questão que está sendo trabalhada.

 



7. De forma silenciosa e respeitosa todos os representantes que não estão representando ficam exercitando o movimento interno de observar o movimento da constelação, contemplam as cenas que se apresentam e tem a oportunidade de ter insights para sua própria realidade. Isso acontece por ressonância e identificação com as histórias.

 



8. A medida que a constelação evolui, o trabalho tende a mostrar o(s) caminho(s) da(s) soluções. A sessão pode levar de vinte minutos a uma hora e meia para concretamente auxiliar o cliente a ter uma clareza sobre a raiz do seu problema e os caminhos de solução para ele. O primeiro ganho significativo de constelar é o fato de você passar a enxergar o campo sistêmico ao qual você está inserido de maneira translúcida, como se um véu fosse retirado de seus olhos. Com esta percepção ampliada fica mais fácil ver um horizonte mais amplo onde a possibilidade de soluções reais existe. E por esta experiência o cliente tem a sensação de solução de suas questões.

 



9. Ao final da constelação fazemos uma nova meditação, trabalhos respiratórios ou corporais com o objetivo de integrar todas as experiências e aprendizados.

 



10. Para fechar, abrimos para um momento de compartilhamento e reflexão onde é possível checar percepções e insights a respeito de si, mas é estritamente proibido falar da experiência do cliente em si. A participação recorrente em sessões de Constelações pode ser uma forma de se desenvolver terapeuticamente a partir das experiências de terceiros, principalmente por conta da possibilidade de vivenciar as representações e toda sua potencialidade.

PROBLEMAS QUE PODEM SER TRABALHADOS NOS WORKSHOPS ABERTOS

Escolhi me especializar na aplicação do conhecimento das Constelações para esfera profissional e seus impactos. As Constelações podem auxiliar na superação de desafios, descobertas de problemas ocultos, clarificação de questões e/ou situações mal resolvidas, impeditivos de crescimento e outras dificuldades no desempenho de atividades produtivas. Participar de um workshop pode ajudar a pessoa a encontrar clareza e direcionamento para sua atuação como profissional. Verifique alguns problemas que podem ser tratados:

 

PROBLEMAS SOCIETÁRIOS

1. Antigos, atuais ou futuros sócios. Expectativas de participação societária, decisão de proporcionalidade, dificuldade de lidar com perdas.

 



 

PROBLEMAS HIERÁRQUICOS

1. Dificuldade tomar decisões, dificuldade de ser compreendido, dificuldade de engajamento, dificuldade de comunicação, agressividade no ambiente de trabalho, medo de não ser bom o suficiente, depressão gerado pela função, ansiedade relacionada a metas e expectativas, baixa autoestima profissional, etc.

 



 

PROBLEMAS DE ESTAGNAÇÃO

1. Falta de criatividade, baixa capacidade de inovação, bloqueios financeiros, perdas de clientes, desalinhamento com fornecedores.

 



 

PROBLEMAS DE GESTÃO DE CONFLITOS

1. Questões de falta de entendimento entre áreas, entre colaboradores, insatisfação de clientes, falta de clareza de gestão, falta de clareza operacional, etc.

 



 

INSCRIÇÃO E VALORES

Participar do workshop é uma oportunidade de aprender com a história do outro, é poder realizar as atividades terapêuticas propostas ao grupo, como: meditação, representação, compartilhamentos e esclarecimento de dúvidas a respeito de si mesmo. Sem contar a interação entre os participantes durante o coffee-break!

A oportunidade de representação proporciona a ampliação da percepção sensorial, obtenção de insights para resolver o seu próprio problema, além da sensação de contribuição em ajudar profundamente alguém que você nem conhece.

Constelar é quando o participante compartilha seu tema a ser constelado durante o workshop e nos dedicamos especificamente a trabalhar este assunto, durante um tempo, dentro da dinâmica estrutural da Constelação. Para constelar você irá escolher os representantes para cada parte do seu sistema e observará a imagem de como ele se apresenta e a possibilidade de movimentação para solução.





 


CLIQUE AQUI E AGENDE SUA PARTICIPAÇÃO NO NOSSO WORKSHOP ABERTO.